Segunda-feira, Setembro 20, 2021

Quem mandou me obedecer?

Mais Falados

Paciente deixa a Santa Casa depois de 40 dias internada com Covid-19

Uma mulher de 35 anos, que ficou internada na Santa Casa de Misericórdia Dona Carolina Malheiros, durante 40 dias,...

João Doria aprova projeto para reuso de água do deputado estadual Marcos Damásio

Projeto de Damasio de reuso de água agora é lei A proposta do deputado estadual Marcos Damasio (PL) de que...

Time São João/Ginástica Artística da Prefeitura recebe placa em homenagem a professor

Neste sábado (18), completa um ano do falecimento do professor e treinador Sebastião Álvaro Galdino, profissional que brilhou no...
Marcelo Pirajá Sguassábia
Redator publicitário há mais de 30 anos. Prêmios Colunistas, Profissionais do Ano, Prêmio Abril de Publicidade, Top Rac, MidiaFestival, Central de Outdoor, Festvídeo, Show-up Meio&Mensagem e outros.

– Minha Nossa Senhora dos esquálidos, o senhor está que é só pele e osso! O que aconteceu? A ideia era perder 15 quilos em dois meses, e em três semanas o senhor perdeu 42!

– Bom, eu simplesmente fiz o que o doutor mandou: dieta e exercício. Cortei gordura, açúcar, massa, refrigerante. Cortei de vez. Só salada, frutas e arroz integral. Deu certo, né? Não vai me dar os parabéns, doutor?

– Eu vou é lhe dar um puxão de orelha daqueles, mas o merecido mesmo era colocar em você uma camisa de força, chamar uma ambulância e interná-lo no hospício mais próximo!!

– Não estou entendendo…

– Veja você como são as coisas. Eu costumo recomendar aos meus pacientes pelo menos 140 minutos diários de bicicleta ergométrica, com carga média de esforço e respeitando a frequência cardíaca máxima.

– Sim, exatamente como eu tenho feito.

– Acontece que, até hoje, só você foi o louco que resolveu seguir isso à risca. Quando você comprou a ergométrica veio junto um livreto com a relação de assistências técnicas autorizadas, não veio? Se você procurar por elas, vai ver que nem existem, porque ninguém usa uma bicicleta dessas a ponto de precisar de oficina. São quinze dias de pedaladas na carga mais levinha e pronto, o sujeito encosta e vira cabide de roupa. Quem pode precisar da assistência técnica é o cara que vai comprar a bicicleta de segunda mão. Só que aí já acabou o prazo de garantia, embora o produto esteja como saiu da loja. Nem o plástico do selim é retirado, pode reparar. Isso acontece com 100% dos pacientes, no mundo inteiro. Há estudos científicos que comprovam o que estou falando!

– Espera aí, explica melhor essa história. O doutor está se contradizendo. Eu obedeci exatamente às orientações médicas e levo bronca por ter feito a lição de casa?

– Então, mas quando é que eu ia imaginar que alguém um dia ia seguir esse suplício a ferro e fogo? Eu recomendo por desencargo de consciência, meu amigo, já sabendo de antemão que serei desobedecido. A lógica é a seguinte: quando eu prescrevo no mínimo 140 minutos de pedaladas, é porque eu sei que o sujeito vai fazer no máximo 5. Então eu coloco essa margem a mais de 135 minutos para que pelo menos 5 sejam feitos. Compreendeu agora?

– Sim, mas…

– O mesmo ocorre com a orientação alimentar que lhe passei. Fala sério: como é que pode um ser humano passar só à base de verdura, fruta e arroz integral? Nem na Índia, meu caro. Nem faquir de circo consegue isso. Eu lhe indiquei esse cardápio pra que o senhor cortasse quando muito a picanha e a garapa, mas continuasse comendo queijo, fritura, bolo de chocolate, essas coisas que ninguém resiste. Nem eu.

– Eu juro que posso explicar. Na verdade…

– E não me venha com desculpa esfarrapada. Estou solicitando nessa guia aqui uma série de exames, para a gente investigar direitinho o estrago que o senhor fez com o seu organismo. Desculpe eu ficar assim, meio exaltado, mas tudo tem limite. Ora, onde já se viu… tem louco pra tudo nesse mundo.

Esta é uma obra de ficção.

Texto: Marcelo Sguassábia© Direitos Reservados

- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Últimas Notícias

Paciente deixa a Santa Casa depois de 40 dias internada com Covid-19

Uma mulher de 35 anos, que ficou internada na Santa Casa de Misericórdia Dona Carolina Malheiros, durante 40 dias,...
- Advertisement -

Artigos Relacionados

- Advertisement -