Sexta-feira, Julho 12, 2024

Centro Municipal de triagem realiza mais de 66 mil atendimentos ao longo de 17 meses

Mais Falados

Guia Comercial

Rafael Arcuri
Rafael Arcuri
Rafael trabalha na redação do Fala São João desde sua fundação em 2012. Nos anos seguintes, ele liderou o setor de marketing da empresa e publicou mais de 4.000 artigos — um mix de notícias de última hora, notícias policiais, notícias políticas e muito mais.

Investimento foi de cerca de 5 milhões de reais.

A Prefeitura de Aguaí inaugurou em maio de 2020, o Centro Municipal de Triagem do Coronavírus, destinado exclusivamente ao atendimento de casos de síndromes gripais e casos suspeitos e positivados da Covid-19, inclusive com leitos de suporte a vida.
Durante o período foram realizados cerca de 16 mil atendimentos médicos e 67 mil procedimentos que englobam exames, medicamentos, atendimentos de enfermagem, entre outros.

O custo do Centro de Triagem, entre equipe disponível 24 horas por dia e materiais, ficou na casa dos R$ 5 milhões de reais.

De acordo com o prefeito Alexandre Araújo, ter um lugar independente para o tratamento dos aguaianos, foi fundamental.  “ Logo que tomamos ciência da pandemia que assolava nosso país, não medimos esforços para que nossa população fosse atendida da melhor maneira possível. Criamos o Centro de Triagem para que esse atendimento acontecesse de maneira especializada e em um local próprio. E foi assim durante 17 meses. Agora com o avanço da vacinação e com a diminuição dos casos, conseguiremos atender os casos de síndromes gripais em nosso Pronto Socorro Municipal. Deixo meu agradecimento a toda equipe que esteve à frente de todo esse trabalho. Foram verdadeiros heróis”, destacou.

O aguaiano Agnaldo Leandro Romualdo que é comandante da Guarda Civil Municipal foi acometido pela Covid-19 e foi tratado no Centro Municipal de Triagem, fazendo inclusive terapia VNI – Ventilação não Invasiva.  “ Ao receber o diagnóstico da Covid -19, já entrei com medicação oral e intravenosa, mesmo assim meu quadro piorou e com os pulmões comprometidos tive que receber oxigênio por meio do procedimento VNI.  Foram quinze dias de tensão e angústia e houve momentos que achava que apesar dos esforços não conseguiria escapar da morte, pois a falta de ar era imensa. Era como estar afogando no seco. Mas após dias desse tratamento a saturação começou a subir e então tive alta, começando com a fisioterapia para restabelecer os pulmões”, destacou.

Leandro ainda destacou que não tinha nenhuma comorbidade e era praticante de atividade física diária. “Mesmo assim, essa doença quase ceifou a minha vida. Agradeço a toda equipe, em nome do Dr. Saulo Oliver, que me ajudou a vencer essa batalha”.

A Prefeitura reforça ainda a importância das pessoas se vacinarem. Em Aguaí ainda há um grande número de pessoas que não se vacinaram com a primeira dose, e também uma grande porcentagem de pessoas que estão atrasados para receber a segunda dose, sendo essa a que garante a imunidade total.
Quanto mais pessoas vacinadas, menor o risco de transmissão do vírus, e quando as pessoas não se vacinam, elas podem acarretar novamente uma pandemia com a transmissão do vírus que não para de circular. Faça a sua parte para a erradicação da doença!

Nas fotos, pacientes tratados no Centro municipal de Triagem.

Fonte: Assessoria de Comunicação Prefeitura de Aguaí

- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Últimas Notícias

Jaime Splettstöser é empossado na Academia de Letras de São João da Boa Vista

Historiador meticuloso e incansável, Jaime Splettstöser Júnior foi empossado sábado (6 de junho) na Academia de Letras de São...
- Advertisement -

Artigos Relacionados

- Advertisement -