Sexta-feira, Julho 12, 2024

Estudante UNIFEOB é semifinalista em maior desafio universitário do mundo

Mais Falados

Guia Comercial

Rafael Arcuri
Rafael Arcuri
Rafael trabalha na redação do Fala São João desde sua fundação em 2012. Nos anos seguintes, ele liderou o setor de marketing da empresa e publicou mais de 4.000 artigos — um mix de notícias de última hora, notícias policiais, notícias políticas e muito mais.

A futura administradora Rafaela Pan ficou entre os 24 melhores colocados no Tetrix, cuja fase final foi disputada na cidade do Rio de Janeiro.

Inovação, cultura, empreendedorismo, conhecimentos gerais e muita criatividade: esses são apenas alguns dos quesitos desenvolvidos pelos participantes do Tetrix, o maior desafio universitário de negócios de todo o mundo. Apenas na edição de 2021, encerrada em 31 de outubro, foram mais de 154 mil inscritos de 84 países, recorde histórico do evento.

O grande objetivo da competição, organizada pela multinacional brasileira de tecnologia VTEX, é descobrir talentos para carreiras no universo digital e conectá-los a empresas que busquem perfis generalistas, capazes de resolver problemas e suprir essa crescente demanda do mercado global. Como as habilidades necessárias para ter sucesso em um desafio como esse são as mesmas encorajadas pelo Projeto Pedagógico Institucional (PPI) da Unifeob, não foi surpresa a excelente colocação da estudante Rafaela Pan, do curso de Administração.

“Foi uma uma troca de culturas muito rica”, diz a estudante de Administração Unifeob, Rafaela Pan

Após superar três fases de seleção on-line, com desafios como questões de conhecimentos gerais e específicos sobre empreendedorismo, além de produção de conteúdos em texto e vídeo, tudo avaliado por 13 jurados de sete países, Rafaela se tornou uma das 24 finalistas para disputar a semifinal do desafio na cidade do Rio de Janeiro e tentar conquistar o grande prêmio – uma viagem por cinco continentes para conhecer o que há de mais inovador no mundo atualmente.

“Lá eles nos deram alguns cases e a gente precisava resolver ou fazer uma apresentação no estilo de um hackathon, com algumas poucas diferenças”, conta a competidora. “Eu tive contato com pessoas de outros países, como Índia, Uganda, México, Chile; foi uma uma troca de culturas muito rica, além de, em 95% do tempo, nossa comunicação ter sido em inglês, então também foi uma oportunidade para eu treinar o idioma”.

Além do Tetrix, Rafaela já participou de outros concursos durante o período de estudos na Unifeob, como HackLab Fnesp, Hackathon Unifeob e concurso Valorize Seu Talento, do Banco do Brasil. “Esse tipo de programa é algo que eu gosto muito, sinto que me tira da rotina. Consigo ter novas experiências, colocar a cabeça para pensar e, consequentemente, aprender muito”, garante a universitária.

FONTE: UNIBEOB

- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Últimas Notícias

Jaime Splettstöser é empossado na Academia de Letras de São João da Boa Vista

Historiador meticuloso e incansável, Jaime Splettstöser Júnior foi empossado sábado (6 de junho) na Academia de Letras de São...
- Advertisement -

Artigos Relacionados

- Advertisement -