Quinta-feira, Maio 30, 2024

Exposição no Museu celebra Dia da Consciência Negra

Mais Falados

Guia Comercial

Rafael Arcuri
Rafael Arcuri
Rafael trabalha na redação do Fala São João desde sua fundação em 2012. Nos anos seguintes, ele liderou o setor de marketing da empresa e publicou mais de 4.000 artigos — um mix de notícias de última hora, notícias policiais, notícias políticas e muito mais.

O Museu Histórico e Pedagógico Dr. Armando de Salles Oliveira apresenta, na próxima semana, a exposição “Da resistência à essência: O movimento negro em São João da Boa Vista”, celebrando o Dia da Consciência Negra (20 de novembro).

A exposição estará aberta ao público a partir de terça-feira (16) e é organizada pela historiadora Juliana Dominato e pela responsável na manutenção do museu, Rosangela Gimenes.

Serão expostas peças emprestadas do acervo do Museu Histórico Simonense Alaur da Matta, de São Simão-SP, como um aquecedor de senzala, um pilão de madeira e algumas peças de utensílios domésticos. Outras peças que serão exibidas são do próprio museu de São João, que eram usados para a violência contra os escravos, além de um documento que foi encontrado na reserva técnica, que é de transferência de escravos que vieram do Sul de Minas Gerais para São João da Boa Vista.

Estarão expostas também fotos originais e o cartaz do filme “João Negrinho”, cedidas pela produtora Gianelli Filmes do Brasil, responsável pela produção do longa que foi gravado na cidade.

Segundo Juliana, a ideia surgiu pela data ser importante para a cidade. “Percebi que tem pessoas que são muito engajadas e envolvidas nesse movimento. Então pensei que, de certa forma, seria bom tentarmos fazer uma ponte entre a história e a atualidade do que está acontecendo”.

Ela reforça que, muitas vezes, as pessoas vão aos eventos, mas não tem consciência do por quê esse dia é tão importante. “Vale frisar que o movimento negro não é atual, ele faz parte da nossa história desde que os africanos vieram para o Brasil. Há mais de 300 anos temos um movimento negro dentro da história e tudo que eles representam para nós, na formação cultural e histórica das pessoas”, finaliza Juliana.

- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Últimas Notícias

Abertas as Inscrições para Rainha da Eapic

Abertas as Inscrições para Rainha da Eapic As inscrições para o concurso de escolha da Rainha, Princesa e Madrinha da...
- Advertisement -

Artigos Relacionados

- Advertisement -