Terça-feira, Junho 15, 2021

Em tempos de isolamento social, hobby do ferreomodelismo atrai morador de São João da Boa Vista

Mais Falados

Sanjoanense abre processo contra o Facebook após ter sua conta desativada sem justificativa

Rafael Arcuri, jornalista e proprietário do portal Fala São João processou o Facebook por desativar sua conta mediante suposta...

Governo de SP oferece descontos de 40% em multas de IPVA e ICMS; confira

O governo do Estado de São Paulo começará uma campanha para oferecer descontos de 40%  nos juros e multas de débitos de ICMS (Imposto Sobre...

SP: Governo antecipa em 15 dias vacinação de toda população a partir dos 18 anos

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou nesta quarta-feira, 9, que vai antecipar em 15 dias a...
Rafael Arcuri
Rafael trabalha na redação do Fala São João desde sua fundação em 2012. Nos anos seguintes, ele liderou o setor de marketing da empresa e publicou mais de 4.000 artigos — um mix de notícias de última hora, notícias policiais, notícias políticas e muito mais.

Atividade é uma excelente opção para quem quer entreter a mente e desestressar, pois ajuda neste momento tão delicado pelo qual todos estão passando

Em época de isolamento social, muitas pessoas têm aderido a algum hobby ou a alguma atividade prazerosa para manter a mente ocupada e se esquecer, por alguns momentos, das tristes notícias que assolam o mundo. Um destes hobby tem sido o ferreomodelismo. O trem elétrico é uma excelente opção para quem está procurando algo para entreter a mente e passar o tempo. É um hobby saudável, desestressa e ajuda neste momento tão delicado pelo qual todos estão passando.
De norte a sul do Brasil, muitas pessoas têm se interessado pelos trens elétricos em miniatura, seja por pura diversão, hobby ou mesmo para preservar a memória ferroviária do país.


Paulo Pereira Soutto Mayor, morador de São João da Boa Vista, começou a ter contato com o hobby nas décadas de 70 e 80, quando teve uma maquete ainda em Santos, onde morava. “Com a mudança para cá, meu pai se desfez dela. Ela não era muito elaborada, mas possuía prédios, casas, árvores e outras figuras em miniatura. Ao mesmo tempo já colecionava figuras histórico-militares, mas no tempo de universidade e logo nos primeiros anos depois de formado como professor deixei de lado a coleção. No entanto, encontrei em São Paulo uma loja que vendia miniaturas e acessórios para cenários. Isso ocorreu no ano do nascimento de minha filha, 1989. Além disso, também importava alguns materiais. Assim, passei a construir pequenos dioramas e dava de presente a amigos a maior parte deles. Sempre utilizei acessórios de ferreomodelismo para construir meus dioramas e, quem sabe, quando tiver mais espaço, consiga me dedicar ao hobby com os trens em miniatura, construindo um grande diorama com minhas figuras históricas e os trens”, afirma Soutto Mayor.


O ferreomodelismo é um dos hobbies mais antigos do mundo, e sua origem remonta ao período em que o transporte ferroviário foi adotado massivamente. As primeiras miniaturas de trens foram fabricadas por volta de 1830, por artesãos alemães. De lá para cá, muita coisa mudou, principalmente no Brasil, onde o transporte de passageiros pelas ferrovias deixou de acontecer, com exceção dos passeios turísticos. Mesmo assim, a paixão de algumas pessoas por este hobby se intensificou.
“O ferreomodelismo é uma mistura de entretenimento, baseado em modelos de escala, e arte, pois os amantes deste hobby ficam fascinados quando começam a construir suas maquetes, fazer toda a parte de decoração e cenário e projetar as construções. É preciso ter capacidade de observação para se construir uma maquete, pois todo esse trabalho de reprodução do mundo real é totalmente artesanal”, diz Lucas Frateschi, diretor da Frateschi Trens Elétricos, empresa com sede em Ribeirão Preto, no interior paulista, que possui mais de 50 anos de atuação no mercado e é a única fabricante de trens elétricos em miniaturas e réplicas de composições reais na América Latina. “Em tempos como estes, em que as famílias têm ficado em casa, é preciso arrumar algum hobby para distrair a mente. As pessoas pensam que o transporte ferroviário morreu, mas ele está vivo e em expansão. A ferrovia é de valor estratégico imprescindível para um país como o Brasil, e este crescimento ajuda a fomentar ainda a mais a paixão que muitos brasileiros têm pelos trens, sendo que muitos passam o hobby do ferreomodelismo para as futuras gerações”, finaliza Lucas.

Sobre a Frateschi
Fundada em 1967, a Indústrias Reunidas Frateschi é a única fabricante da América Latina de trens elétricos em miniaturas e réplicas de composições reais. Situada em Ribeirão Preto, no interior paulista, tem a missão de divulgar e preservar a memória ferroviária do Brasil, por meio da prática do ferreomodelismo. Há mais de 50 anos neste mercado, a empresa tem a convicção de que importantes relações humanas, como a interação entre pai e filho, avô e neto e amigos, são fortalecidas em momentos descontraídos durante a prática deste hobby.


Com atuação nacional e internacional, a Frateschi possui representantes nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Mato Grosso do Sul, Bahia, Ceará e Pernambuco, além do Distrito Federal. No exterior, seus representantes estão na Argentina, Chile, Uruguai, Austrália, Nova Zelândia, Rússia, Suíça, África do Sul e Taiwan.
Mais informações podem ser obtidas no site www.frateschi.com.br.

Crédito Fotos: Marco Tulio Portugal

- Advertisement -

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -

Últimas Notícias

Prefeitura cria força-tarefa e aplica primeira dose da vacina em todos profissionais da educação

Profissionais da Educação imunizados com a primeira dose da Vacina contra a Covid-19. Sexta-feira e sábado (11 e 12) -...
- Advertisement -

Artigos Relacionados

- Advertisement -