Sábado, Abril 13, 2024

CIESP: Uma história de protagonismo no desenvolvimento industrial

Mais Falados

Guia Comercial

Rafael Arcuri
Rafael Arcuri
Rafael trabalha na redação do Fala São João desde sua fundação em 2012. Nos anos seguintes, ele liderou o setor de marketing da empresa e publicou mais de 4.000 artigos — um mix de notícias de última hora, notícias policiais, notícias políticas e muito mais.

Por Rafael Cervone*

O Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (CIESP), que comemora 96 anos em 28 de março, tem contribuído de modo significativo para o desenvolvimento da atividade. Com mais de oito mil associados e 42 diretorias regionais, é uma das maiores entidades do gênero no mundo, somando a força desse conjunto empresarial na defesa dos interesses do setor.

Foi assim desde sua fundação, num trabalho que contribuiu muito para que a produção industrial brasileira se adequasse à demanda gerada pela Primeira Guerra Mundial, de 1914 a 1918, que evidenciou a necessidade de reduzir a dependência externa de manufaturados para abastecer a população nacional. Como ocorreu em toda sua trajetória, o CIESP segue se posicionando como um dos protagonistas da sociedade civil e dos setores produtivos na proposição e defesa de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento econômico e setorial.

Mantivemos forte mobilização em favor da reforma tributária do consumo, já aprovada e sancionada, estamos cobrando a realização da administrativa, isonomia de impostos, juros menores, mais segurança jurídica e pública, redução dos custos trabalhistas e melhores condições de competitividade.

Também defendemos de modo incansável, ao lado da FIESP, uma política eficaz de fomento setorial. Por isso, apoiamos o lançamento da Nova Indústria Brasil (NIB). Porém, seguimos mobilizados no sentido de que seja bem-sucedida em termos práticos. Isso é importante para o desenvolvimento brasileiro, pois o setor gera empregos em grande escala, paga os melhores salários, é o que mais investe em tecnologia e inovação e agrega valor à pauta de exportações.

Além da legítima mobilização política em defesa da indústria, o CIESP está muito empenhado em fazer bem sua parte e cumprir o seu papel, ao lado da FIESP, na disseminação dos preceitos da economia verde, transição energética, governança ambiental, social e corporativa (ESG), digitalização, capacitação profissional, diversidade e apoio às empresas. Nossa entidade também proporciona serviços como assessoria jurídico-consultiva e técnica, econômica, comércio exterior, infraestrutura, tecnologia, responsabilidade socioeconômica, crédito e apoio em pesquisas, feiras, simpósios, rodadas de negócios, cursos e convênios.

Lutamos pela indústria com um olhar mais amplo para o crescimento sustentado e o progresso. Acreditamos muito no potencial de nosso setor de contribuir para que o Brasil seja um país melhor, capaz de ascender ao patamar de economia de renda alta e proporcionar vida de melhor qualidade. Não é por acaso que damos oportunidade aos jovens no primeiro emprego, bem como oferecemos colocações às mulheres – notadamente às que são arrimos de família. Este é o desafio que tem movido nossa entidade em sua história de 96 anos e que continuará inspirando nosso trabalho.

*Rafael Cervone, engenheiro e empresário, é o presidente do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo(CIESP) e o primeiro vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP).

- Advertisement -
- Advertisement -

Últimas Notícias

Santa Casa vai realizar Leilão Solidário no Dia 20 de Abril para Construção de Novo Elevador para o Hospital

LEILÃO BENEFICENTE AJUDARÁ SANTA COM NOVO ELEVADOR Um leilão beneficente de prendas e animais está programado para ser realizado na...
- Advertisement -

Artigos Relacionados

- Advertisement -